Júpiter como planeta astrológico

Júpiter como planeta astrológico

O planeta Júpiter é representado por um semicírculo em continuidade com a linha horizontal da cruz, na parte intermédia da mesma, como o estanho alquímico, intermédio entre o chumbo e a prata.

Júpiter revela a consciência social exercida através de uma energia expansiva com uma forte crença no futuro, acompanhada de uma inspiração da alma no mundo dos arquétipos, mundo dos modelos transcendente, regendo-se pelo optimismo e pela generosidade, valorizados pela confiança e inspiração que os acompanham.

A Fé e a sabedoria são atributos que definem Júpiter, ligado que está à religião e á filosofia, preconizando o anseio por uma vida melhor alicerçada numa Ética defensora do bem e do desenvolvimento do outro.

Júpiter reconhece que podemos e nos devemos superar, vencermos as nossas limitações como projecto em constante progressão evolutiva. A consciência é a palavra de ordem numa perspectiva mental repleta de sentido com um significado muito especial para toda a existência viva.

Júpiter identifica-se com o relacionamento e com o auto-aprimoramento, no signo de Carneiro o crescimento íntimo faz-se pela auto-expressão segura e firme rumo a uma liderança consistente, muitas vezes envolvida por uma agressividade denunciadora de uma crença exacerbada em si próprio.

Júpiter em Touro

Desenvolve-se através da produção e da estabilidade, ascende a um conceito superior pela gratificação do trabalho com vista a propósitos lucrativos e materialistas.

Júpiter em Gémeos

Encontra-se em detrimento por isso usa a parcimónia quando aqui localizado, aperfeiçoando-se pela via da comunicação e de desenvolvimento da inteligência para se sentir confortável consigo mesmo,

Júpiter em Caranguejo

Está em exaltação, sente-se muito bem neste signo, elevando-se através dos valores familiares e do apelo da sensibilidade. A confiança numa Entidade Superior pode ser deformada por uma excessiva autoprotecção.

Júpiter em Leão

Evolui através das tarefas criativas expandindo-se com orgulho, não avaliando com critério os meios que conduzem ao seu anseio de reconhecimento, responsável pelo bloqueio da devoção a um Ente Superior; apetência para o espectáculo.

Júpiter em Virgem

Encontra-se em detrimento, o que quer dizer que tem de usar especial atenção neste signo, e a sua missão é atingir a via da evolução pelo serviço e pela prestabilidade; o criticismo demasiado acentuado pode impedir a ligação à Transcendência.

Júpiter em Balança

Aperfeiçoa-se pela sociabilidade harmoniosa e diplomática, a fé num ideal superior fundamenta-se na atitude imparcial; grande inclinação para as parcerias a dois.

Júpiter em Escorpião

O seu desenvolvimento assenta na troca dos sentimentos envolvidos por desejos compulsivos e pelo entendimento perspicaz do mecanismo íntimo da vida; a expansão da Fé pode ser obstaculizada pelo secretismo que envolve este signo porém, anseia com avidez uma união com uma Entidade Superior ao “eu” para a transmutação das energias a fim de ganhar autoconfiança.

Júpiter em Sagitário

Aperfeiçoa-se em direcção a uma meta filosófica e transcendente que assuma os requisitos religiosos inatos ao planeta a ao signo que lhe dá guarida.

Júpiter em Capricórnio

Está em queda, não se sente nada confortável nesta posição, por isso o aperfeiçoamento faz-se através da entrega incondicional a um progresso superior disciplinado, precisa de exercer um controlo total, submetido ao princípio inato de autoridade que tal combinação representa.

Júpiter em Aquário

Aperfeiçoa-se através do desenvolvimento espiritual assente em bases humanistas e intelectuais; a ousadia e o optimismo podem eclipsar-se quando existe demasiado desprendimento, resultado de uma heterodoxia no âmbito da expansão da Fé.

Júpiter em Peixes

Eleva-se pela entrega generosa e empática ao sofrimento alheio o que lhe granjeia uma expansão à graça divina; pode ser, no entanto, prejudicado pela extrema fantasia imaginativa promotora de fugas ou de visões dispersivas.

AdSense - Responsive Base